Novidades

Como funciona a cremação planejada?

Um procedimento cada vez mais procurado, demanda atenção na sua forma de contratação.

28 de novembro

No Brasil, levou-se milênios para se tornar um processo legal e de total acordo para ser realizado a grande escala. Ainda na década de 70, foi quando surgiu o primeiro crematório do País, no Estado de São Paulo.

A cremação é um procedimento considerado bastante antigo, pois desde o início da humanidade já era presente entre os rituais das pessoas.

Em algumas sociedades era considerada corriqueira e fazia parte do cotidiano da população por se tratar de uma medida prática e higiênica. O povo grego, por exemplo, eram os que mais praticavam a cremação, em fogo aberto, dos corpos de soldados mortos nas guerras e enviavam as cinzas para sua terra natal.

Na Ásia, mais especificamente no Japão, a cremação foi adotada com o advento do budismo, em 552 d.C. Como em outras localidades ela foi aceita primeiramente pela aristocracia e depois pelo povo.

Entretanto, no Brasil, levou-se milênios para se tornar um processo legal e de total acordo para ser realizado a grande escala. Ainda na década de 70, foi quando surgiu o primeiro crematório do País, no Estado de São Paulo.

Atualmente, a cremação apresenta-se como uma tendência e uma solução para o problema da lotação, bem como um recurso que favorece a natureza.

Tendo em vista, a cremação pode ser a melhor opção para quem deseja fazer da despedida uma boa recordação, afinal, o corpo cremado é armazenado em uma urna, a qual permanecerá na família, se assim desejar.

Sabendo disso, o desejo de ser cremado deve ser expresso ainda em vida. Classificada como Cremação Planejada, este procedimento funciona da seguinte forma: a pessoa, maior de 18 anos, se assim o preferir, poderá assinar uma Declaração de Vontade em cartório e validá-la, manifestando sua vontade por escrito, ou pelo menos verbalmente aos familiares. Isso fará com que, após a morte, um parente de primeiro grau, ainda, autorize o procedimento para a conclusão, por isso dá-se a importância do diálogo durante a vida.

Conheça como é realizado o procedimento de cremação:

Cerimonial de despedida

Após o velório tradicional, o corpo é levado para a sala de cerimônia, lá é realizada a última homenagem ao falecido.

Ao final dessa homenagem, o caixão é conduzido por uma esteira a uma sala iluminada e com uma imagem ao fundo, simbolizando a partida. Após o cerimonial o caixão é conduzido à sala de operações. 

Sala de operações.

Quando chega até a sala de operações, são removidos todos os vidros e metais do caixão. Além de próteses externas e o marcapasso, quando for o caso.

Dali, o corpo parte para uma câmara fria, permanecendo por no mínimo 24 horas a contar do horário do óbito e então, será dado início ao processo de cremação.

Momento da cremação

O caixão com o corpo é colocado em um forno de combustão rápida e não poluente, em uma temperatura mínima de 800°C.

A câmara primaria é o local onde é feita a queima do corpo. Este processo libera gases que são sugados e queimados na câmara secundária.

E ao final deste processo, as cinzas são armazenadas em uma urna e entregues a família, prezando por toda a delicadeza que este momento demanda.

Entre em contato conosco e conheça o Recordare, nosso plano de cremação que pode ser parcelado em até 60x.

(54) 3223.3992

contato@lformolo.com.br

Rua Marechal Floriano, 630 Caxias do Sul | RS

Voltar